Endometriose

Patologia em que o tecido endométrio, que normalmente reveste o útero cresce fora do útero. Na endometriose o tecido pode estar presente nos ovários, nas tubas uterinas, bexiga ou no intestino.

Comparação entre um útero saudável e um útero com áreas afetadas pela Endometriose.
Comparação entre um útero saudável e um útero com áreas afetadas pela Endometriose.

A endometriose pode comprometer a fertilidade da mulher, é umas das principais causas de infertilidade e pode comprometer muito a qualidade de vida pois pode  causar dor antes ou durante a menstruação e na relação sexual, mas muitas vezes ela é assintomática.

Diante da suspeita, o exame ginecológico clínico é o primeiro passo para o diagnóstico, que pode ser confirmado pelos seguintes exames laboratoriais e de imagem: visualização das lesões por laparoscopia, ultrassom endovaginal, ressonância magnética e um exame de sangue chamado marcador tumoral CA-125, que se altera nos casos mais avançados da doença. O diagnóstico de certeza, porém, depende de uma biópsia.

A endometriose é uma doença crônica que regride espontaneamente com a menopausa, em razão da queda na produção dos hormônios femininos.

Mulheres mais jovens podem valer-se de medicamentos que suspendem a menstruação: a pílula anticoncepcional tomada sem intervalos e os análogos do GnRH. O inconveniente é que estes últimos podem provocar efeitos colaterais adversos.

Lesões maiores de endometriose, em geral, devem ser retiradas cirurgicamente. Quando a mulher já teve os filhos que desejava, a remoção dos ovários e do útero pode ser uma alternativa de tratamento.

Procure o ginecologista para avaliar e escolher o tratamento mais adequado.

DSTs, ISTs e a Fertilidade

Pink and white flower by Yash Garg on Unspash

DST ou IST são causadas por diversos agentes e transmitidas por relação desprotegida. As principais DST´s são a clamídia, gonorréia, hpv, sífilis, hiv, hepatites virais, tricomoníase e herpes genital.

Os sintomas são variáveis, podendo surgir corrimentos, verrugas e dor pélvica. Muitas vezes podem ser assintomáticas, como no caso da clamídia, que na mulher pode desenvolver a doença infamatória pélvica, podendo lesionar as trompas, levando a complicações como a Infertilidade.

Para a maioria das condições há solução se uma DST for tratada a tempo com acompanhamento ginecológico. Na maioria dos casos o tratamento é feito com cremes vaginas, vacinas ou remédios específicos recomendados pelo seu ginecologista.

Por isto é muito importante realizar exames anuais de rotina para diagnosticar e tratar a tempo para que não ocorram complicações.

Sobre a Tabela de Fertilidade

Olá, hoje vou falar com as Tentantes, aquelas mulheres que estão tentando ter seu filho. É muito importante conhecer seu ciclo menstrual(Se você quer saber um pouco mais sobre tratamento de fertilidade, talvez este POST seja para você)

Geralmente um ciclo menstrual normal pode ocorrer entre 28 e 30 dias. Então a metade desse ciclo, que seria entre o 14o e o 15o dia, coincide com o período fértil da mulher. É interessante que o coito ocorra nesse período.

Existem muitos aplicativos que podem te ajudar com a popular tabelinha de fertilidade. Aqui estão três dos  mais utilizados no Brasil (estes apps são sugestões, as informações e acompanhamento devem sempre ser obtidos com um médico de confiança):

Maia – Acompanha seus períodos, sintomas relacionados à menstruação, oscilações de humor e sua saúde.
Baixe ele aqui: Iphone (IOS) | Android

Gravidez+– Monitora a fertilidade e ajuda as mamães a acompanharem a gestação em detalhes. O app também é um guia com informações até para o trabalho de parto.
Baixe ele aqui: Iphone (IOS) | Android

Clue – O app avisa a fases para a mulher: na TPM, na janela de fertilidade ou nos dias de menstruação. Ele registra disposição, dores, emoções, horas de sono, testes de gravidez, uso de pílulas, relações sexuais e desconforto.
Baixe ele aqui: Iphone (IOS) | Android

Boa sorte!

Como restaurar a fertilidade

Dependendo de cada casal, existem algumas das principais possibilidades de técnicas de tratamento para restaurar a fertilidade:

FIV: fertilização in-vitro – a técnica consiste em inserir o embrião, que é manipulado em laboratório de reprodução assistida, no interior da cavidade do útero da mulher.

Fertilização Invitro

IIU: inseminação intrauterina – a técnica consiste em inserir os melhores espermatozóides no útero da mulher, facilitando a fecundação natural do óvulo.

Inseminação Intrauterina

Maiores esclarecimentos só podem ser dados mediante uma visita ao seu médico de confiança, onde a melhor alternativa será utilizada.

Preservar a Fertilidade

No dia a dia da mulher são tantas preocupações! É a carreira profissional, a procura pelo relacionamento ideal, a segurança financeira, a incerteza da maternidade… Tanta coisa!

Freestocks on Unsplash

Os fatores são os mais diversos, levando as mulheres cada vez mais tarde para a escolha do momento exato para ser mãe.

Porém, com a idade mais madura surgem dificuldades para engravidar.

Pensando nestas mulheres, foram criados meios de ajudá-las a  não perderem o tempo biológico da maternidade. Hoje em dia, existe a possibilidade de congelar os óvulos para planejar o momento ideal da gravidez.

karim-ghantous-dxS2okXd-zo-unsplash

A preservação da fertilidade pode ser necessária também frente a situações como tratamentos oncológicos ou cirurgias que colocam em risco a fertilidade.

Quando a gravidez não ocorre de forma espontânea será necessário recorrer a reprodução assistida, que será abordada futuramente aqui.

Fertilidade

A partir dos 35 anos, a fertilidade feminina começa a cair bruscamente.

Com isto, as chances de engravidar após os 40 anos são muito menores, enquanto aumentam as possibilidades de ocorrência de má formação e de abortamentos.

Photo by Markus Winkler on Unsplash

A idade afeta a quantidade e a qualidade dos óvulos. Na medida em
que a menopausa vai se aproximando, os ovários podem não responder bem aos hormônios responsáveis por ajudar na ovulação.