IMPLANTE ANTICONCEPCIONAL

O implante anticoncepcional é uma pequena cápsula que contém o hormônio etonogestrel. Possui 4cm de comprimento e 2mm de diâmetro. Ele é introduzido embaixo da pele por meio de um aplicador descartável.

Esse método atua impedindo a liberação do óvulo do ovário, além de alterar a secreção de muco pelo colo do útero, e dificultar a entrada de espermatozoides.

Existe a possibilidade de que em algumas mulheres ocorra sangramento em épocas fora do período menstrual. Pode apresentar alguns efeitos adversos, como: sangramento por mais de cinco dias, amenorreia, acne, dor nas mamas, cefaleia, aumento de peso, dor abdominal, diminuição da libido, tonturas, dor no local do implante, náuseas e alterações no humor. O implante pode ser utilizado também como um tratamento coadjuvante da dismenorreia. Além disso, previne a gravidez ectópica.

Antes de fazer uso desse método contraceptivo, é preciso consultar o seu ginecologista. Caso seja indicado, o próprio médico realizará a inserção do implante, que deve ocorrer entre os primeiros cinco dias do clico menstrual. Esse anticoncepcional pode ser inserido após parto ou aborto (cerca de 21 dias depois e está contraindicado para mulheres que tenham trombose , câncer, icterícia ou sangramento vaginal desconhecido).

Existem implantes que duram até três anos. É um método muito eficaz, 99% de prevenção de gravidez, equivalente ao da ligadura de trompas. Entretanto, não previne contra as ISTs. Caso a mulher deseje engravidar, basta solicitar a remoção. O retorno da fertilidade ocorre rapidamente.

Para informações mais detalhadas, entre em contato comigo:

LARCs: Contraceptivos reversíveis de longa ação

Os métodos contraceptivos mais eficazes existentes são os métodos de longa ação, também conhecidos como LARCs. A alta eficácia é garantida por não dependerem da memória da usuária e, como o próprio nome diz, sua ação é prolongada: entre 3 a 10 anos, dependendo do método escolhido. São eles os DIUs hormonais, DIU de cobre e implante.

Implante, DIU hormonal e de cobre são os métodos contraceptivos mais eficientes. Foto por Health Supplies Coalition no Unspash.
Escolha seu método contraceptivo de longo prazo

Os DIUs hormonais possuem eficácia superior à laqueadura, de apenas duas a três gestações a cada 1000 usuárias, e ação por até 5 anos. Os dois DIUs hormonais reduzem o fluxo menstrual com o passar do tempo.

O DIU de cobre é um contraceptivo sem hormônios e com ação de até 10 anos, mas sua alta eficácia é garantida pelo cobre, que causa um processo inflamatório no local e é tóxico para os espermatozóides. A eficácia do DIU de cobre é de cinco gestações a cada 1000 usuárias.

Já o implante é um contraceptivo inserido no braço da usuária por um médico e com ação garantida por até 3 anos. Ele também possui uma eficácia de duas gestações a cada 1000 mulheres, sendo um dos métodos contraceptivos mais eficazes do mercado.

Quer saber qual método é mais adequado para você? Entre em contato conosco, saiba mais e agende seu horário:

Referências

1.https://www.vivasuavida.com.br/pt/metodos-contraceptivos/#methods-

2.https://www.meuanticoncepcional.com.br/compare-os-metodos