O DIU pode alterar a minha menstruação?

Há dois tipos de DIU: o de cobre e o hormonal. Logo após a inserção do dispositivo, é provável que ocorra uma mudança no sangramento menstrual, que com o tempo tende a normalizar dependendo do tipo do dispositivo escolhido. No caso do DIU hormonal, é possível que algumas mulheres menstruem normalmente, outras tenham o fluxo menstrual reduzido ou até fique sem menstruar. Já o DIU de cobre pode aumentar o fluxo menstrual. Mas nada disso compromete a eficácia do método ou traz risco para a saúde da mulher.

O DIU de cobre é válido por até 10 anos e tem ação espermicida. Ou seja, destrói os espermatozoides antes de penetrarem no útero. Já o DIU hormonal libera progesterona, que modifica a secreção do colo uterino e impede a passagem dos espermatozoides. Ele pode ser usado por até cinco anos. Converse com o seu ginecologista para saber qual é a opção mais indicada para você ou fale comigo para esclarecer mais dúvidas:

DIU

DIUs são dispositivos intrauterinos com eficácia de longa ação, que pode variar de 5 a 10 anos, dependendo do tipo escolhido. Atualmente, estão disponíveis dois tipos de DIU: o hormonal, que contém levonorgestrel (um hormônio similar à progesterona), e o de cobre. Eles estão entre os contraceptivos mais eficazes que existem, pois não dependem da disciplina da usuária para fazerem efeito, ou seja, você não precisa lembrar de tomar.

O mais novo DIU hormonal, recém chegado no Brasil, possui 19,5 mg de hormônio e menores dimensões ou, em outras palavras, é o método com menor dose hormonal disponível no mercado brasileiro.

Quer saber mais?! Entre em contato conosco:

Referências:

1. Comittee on adolescent Health Care Long acting reversible contraception working group. Comittee opinion n. 539: Adolescents and long acting reversible contraception: implants and intrauterine devices. Obstet Gynecol. 2012;120(4):983-8.

2. Reinecke I, Hofman B, Mesic E, Drenth HJ, Garmann D. An Integrated Population Pharmacokinetic Analysis to Characterize Levonorgestrel Pharmacokinetics After Different Administration Routes. J Clin Pharmacol. 2018;58(12):1639-1654.